Pastoral 29.04.12 :: Aprendendo a ser humilde

“Você poderia dar todos os seus bens para alimentar os pobres e seu corpo para ser queimado e, no entanto, não ter amor algum. Guarde os seus bens e abandone o “eu”. Não queime o corpo: queime o ego. O amor automaticamente se seguira.”.

O orgulho é o oposto da humildade e da confiança centrada em Deus. O orgulho é uma visão inflacionada de quem realmente somos. É a adoração arrogante de si mesmo! É Deus traduzido como ego. Ken Blanchard, co-autor do livro “O Gerente Minuto”, nos lembra que valorizar o ego quer dizer “expulsar Deus”. Ele prossegue, dizendo: “Quando começamos a ter uma imagem distorcida da nossa importância e nos vemos como o centro do universo, perdemos contato com quem realmente somos como filhos de Deus”. Esta “imagem distorcida da nossa própria importância” nos mantém fora da vida de outros e só focalizamos aquilo que queremos e pensamos precisar. Como pastor, cabe-me a difícil tarefa de trabalhar com pessoas cujos casamentos estão prestes a desmoronar. Nenhum divórcio acontece num instante. São necessárias duas pessoas e, às vezes, anos de problemas para que isso aconteça. Quando finalmente me encontro com o casal, as coisas em geral estão quase no fim. No decorrer do tempo, observei que, na maioria das vezes, um dos parceiros desenvolveu uma atitude auto- protetora. A conversa inteira gira em torno dele, o que a esposa não fez por ele e como ela… e assim por diante. Não sou um conselheiro treinado, mas posso perceber a diferença entre alguém que está se protegendo e alguém que está disposto a reconciliar a situação. Essa diferença gira em torno do ego da pessoa. Deus não pode trabalhar nesse relacionamento até que ambos estejam dispostos a remover o “eu” da conversa e servir as necessidades do parceiro. Deus não vai trabalhar até que ambos deixem de lado o ego e humildemente cuidem um do outro. O ego impede o trabalho de Deus. A humildade abre a porta para a reconciliação. “Você sente que Deus o chamou para ser líder? Se é assim, deve pôr de lado o orgulho, pois ele destrói os líderes. O orgulho o impele a buscar posições que julga merecer, em vez de levá-lo ao lugar que Deus escolheu para você. O orgulho o posiciona acima dos outros e insiste que você merece que eles o sirvam. O orgulho cega-o para as suas fraquezas e para a força de vontade dos demais. Ele o impele a construir barreiras, não pontes. O orgulho sempre se coloca na frente da missão e das pessoas envolvidas em sua execução junto com você. Busque a humildade e agrade o coração daquele que é o maior exemplo para nossa humildade, Jesus.

Soli deo Gloria

Rev. Cristiano Franco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s