Pastoral 20.05.12 :: Jesus é o caminho

Jesus é o Caminho. Ele mesmo o afirmou no evangelho de João, na sexta de suas sete extraordinárias auto definições iniciadas por “Eu sou…”: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Essa declaração acha-se entre as mais lembradas dentre as que Jesus proferiu e entre as mais frequentemente citadas. Está também entre as mais frequentemente desconsideradas hoje em nossa cultura. Esse nevoeiro de inatenção que circunda essa afirmativa é algo que naturalmente se esperaria daqueles que não seguem esse “caminho”, mas espanta e desanima quando se encontra entre os homens e as mulheres que oferecem orientação e direção sobre os métodos e meios para viver na comunidade de Jesus e para viver como fermento no mundo. “Sigam-me” é o terceiro imperativo proferido por Jesus na narrativa da história do evangelho apresentada por Marcos (Mc 1:1-7). É precedido por ”Arrependam-se” e “creiam” (1:15). Os três imperativos são as primeiras ordens que Jesus emite depois de anunciar, de forma contundente e inaugural: “O Reino de Deus está próximo” (l: 15). Com o desenrolar da história, percebe-se que, ao empregar o termo “reino”, Jesus está definindo a realidade de modo abrangente como realidade de Deus (nada transmite tanto essa abrangência quanto a palavra “reino”). Reino é aquilo que Jesus revela, de modo paciente, mas insistente, palavra por palavra, ato por ato. A vida real, o mundo real, é um gigantesco teatro da salvação, dirigido pelo nosso Deus sábio e totalmente envolvido. Os três imperativos são convites a vivermos precisamente essa realidade, esse reino, seguindo a Jesus. O primeiro imperativo, “Arrependam-se”, requer a decisão de abandonar um estilo de vida para embarcar em outro. Exige uma mudança de mente ou de coração que resulta em mudança de direção. O segundo imperativo, “creiam”, requer um envolvimento pessoal, confiante, relacional nessa reordenação abrangente da realidade. E o terceiro imperativo, “sigam”, faz com que nos movamos em obediência num modo de vida que é visível e audível em Jesus, um modo de falar e de pensar, de imaginar e de orar, que condiz com as realidades imediatas (“próximo”), presentes do reino. Seguir a Jesus implica abraçarmos um estilo de vida que recebe o caráter, a forma e a direção daquele que nos chama. Seguir a Jesus significa captar ritmos e modos de fazer as coisas que não são em geral proferidos por Jesus, mas sempre decorrem dele, formados por influência dele. Seguir a Jesus significa que não podemos separar o que Jesus diz do que ele faz e do modo em que ele o faz. Seguir a Jesus envolve nossos pés tanto quanto – ou talvez mais do que – nossos ouvidos e olhos. Que sigamos a Jesus abandonando a vida antiga, clamando por fé e trilhando um caminho aos pés do mestre. (extraído e adaptado de “O caminho de Jesus e os atalhos da igreja” – Eugene Peterson)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s